Missionários
Claretianos Brasil

home » Evangelho Meditado

Evangelho Meditado

Quinta-feira, 17 de Agosto de 2017

Js 3,7-10a.11.13-17: Eis que a arca da aliança do Senhor de toda a terra vai atravessar o Jordão adiante de vós

Sl 113: Aleluia. Quando Israel saiu do Egito, e a casa de Jacó se apartou de um povo bárbaro

Mt 18,21-19,1: Não te digo até sete vezes, mas até setenta vezes sete

21Então Pedro se aproximou dele e disse: Senhor, quantas vezes devo perdoar a meu irmão, quando ele pecar contra mim? Até sete vezes? 22Respondeu Jesus: Não te digo até sete vezes, mas até setenta vezes sete. 23Por isso, o Reino dos céus é comparado a um rei que quis ajustar contas com seus servos. 24Quando começou a ajustá-las, trouxeram-lhe um que lhe devia dez mil talentos. 25Como ele não tinha com que pagar, seu senhor ordenou que fosse vendido, ele, sua mulher, seus filhos e todos os seus bens para pagar a dívida. 26Este servo, então, prostrou-se por terra diante dele e suplicava-lhe: Dá-me um prazo, e eu te pagarei tudo! 27Cheio de compaixão, o senhor o deixou ir embora e perdoou-lhe a dívida. 28Apenas saiu dali, encontrou um de seus companheiros de serviço que lhe devia cem denários. Agarrou-o na garganta e quase o estrangulou, dizendo: Paga o que me deves! 29O outro caiu-lhe aos pés e pediu-lhe: Dá-me um prazo e eu te pagarei! 30Mas, sem nada querer ouvir, este homem o fez lançar na prisão, até que tivesse pago sua dívida. 31Vendo isto, os outros servos, profundamente tristes, vieram contar a seu senhor o que se tinha passado. 32Então o senhor o chamou e lhe disse: Servo mau, eu te perdoei toda a dívida porque me suplicaste. 33Não devias também tu compadecer-te de teu companheiro de serviço, como eu tive piedade de ti? 34E o senhor, encolerizado, entregou-o aos algozes, até que pagasse toda a sua dívida. 35Assim vos tratará meu Pai celeste, se cada um de vós não perdoar a seu irmão, de todo seu coração. 1Ao terminar estes discursos, Jesus deixou a Galiléia e veio para o território da Judéia além do Jordão.

Comentário

Um dos dinamismos surpreendentes do projeto de reino e de Deus, é a capacidade de perdoar, de ter misericórdia. Jesus quer que vivamos a experiência profunda de sermos perdoados por um Pai amoroso. "Perdoai-nos como também perdoamos", dizemos na oração. E Jesus na cruz, manifestou sua identidade de Filho de Deus perdoando. Esse era o traço de sua divindade oculto em sua desfigurada vida humana. Jesus nos ofereceu esta pérola do reino introduzindo na história o perdão das ofensas como dinamismo capaz de fazer-nos felizes. Mas a violência está inscrita nos corações, nos poderes deste mundo, nos sistemas econômicos e culturais. Como fazer para anunciar esta mensagem neste mundo violento? Vivendo a não-violência ativa, agindo firmemente na defesa da justiça sem ofender jamais os que causam a dor do mundo. Não fazê-lo, continuar com a dinâmica do ódio e da falta de compaixão, leva-nos cada vez mais às ameaças de transformar este mundo num vale de lágrimas.

Santo do Dia

S. Roque

1350-1379 ? eremita ? \"Roque?, \"homem grande e forte? 
patrono dos inválidos

Natural de Montpellier, França, Roque teria nascido com uma cruz rubra estampada no peito. Foi-lhe dado o dom de curar enfermos, traçando-lhes na testa o sinal de uma cruz. Durante as epidemias, curou a muitos; e, doente ele também, retirou-se numa choupana onde recebeu ajuda de um anjo e de um de cão que lhe trazia alimento. Mais tarde retornou à cidade natal passando a viver ali como indigente, mas foi preso, condenado à morte e executado, sob a acusação de ser espião disfarçado em mendigo. Foi quando descobriram pela cruz gravada no peito que se tratava de Roque. É invocado com a seguinte oração: S. Roque, vos dedicastes de corpo e alma ao cuidado dos doentes, e Deus, para provar vossa fé e confiança, permitiu que contraísseis a doença. Mas esse mesmo Deus, por meio de um cão, vos alimentou de modo milagroso e também milagrosamente vos curou. Protegei-me contra as doenças infecciosas, livrai-me do contágio dos bacilos, defendei-me da poluição do ar, da água e dos alimentos. Enquanto eu estiver saudável, vos prometo rezar pelos doentes e fazer o possível para aliviar suas dores e sofrimentos... S. Roque, abençoai os médicos, fortalecei os enfermeiros e atendentes dos hospitais, curai os doentes, defendei os que têm saúde contra o contágio e a poluição.

Calendário - Serviço Bíblico