Missionários
Claretianos Brasil

home » Evangelho Meditado

Evangelho Meditado

Quarta-feira, 14 de Novembro de 2018

Tt 3,1-7: Outrora éramos extraviados,mas por sua misericórdia ele nos salvou.

Sl 22 (23),1-3a. 3b-4. 5. 6 (R. 1): O Senhor é o pastor que me conduz, não me falta coisa alguma.

Lc 17,11-19: Não houve quem voltasse para dar glória a Deus, a não ser este estrangeiro.

Aconteceu que, caminhando para Jerusalém, Jesus passava entre a Samaria e a Galiléia. Quando estava para entrar num povoado, dez leprosos vieram ao seu encontro. Pararam à distância, e gritaram: 'Jesus, Mestre, tem compaixão de nós!' Ao vê-los, Jesus disse: 'Ide apresentar-vos aos sacerdotes.' Enquanto caminhavam, aconteceu que ficaram curados. Um deles, ao perceber que estava curado, voltou glorificando a Deus em alta voz; atirou-se aos pés de Jesus, com o rosto por terra, e lhe agradeceu. E este era um samaritano. Então Jesus lhe perguntou: 'Não foram dez os curados? E os outro nove, onde estão? Não houve quem voltasse para dar glória a Deus, a não ser este estrangeiro?' E disse-lhe: 'Levanta-te e vai! Tua fé te salvou.'

Comentário

Quando os judeus que viviam na Galileia peregrinavam à Judeia, ao templo de Jerusalém, tinham que margear o território da Samaria situado justamente entre as duas províncias, para evitar conflitos. Judeus e samaritanos não podiam se ver. No entanto, naquele grupo de leprosos há um estrangeiro, um samaritano, que se destaca por ser atradecido. Chama a atenção que a desgraça os havia aproximado, deixando de lado a nacionalidade. Nossas sociedades mestiças são multiculturais, embora dificilmente reconhecem de fato, a igualdade de suas culturas. É necessário educar-nos para a multiculturalidade. Comecemos por reconhecer os traços distintivos de cada grupo cultural e valorizar suas contribuições para a construção de uma sociedade plural, com pleno direito e de fato, onde as vozes de todos encontrem eco. Resgatemos nossos bens culturais, veneremos nossas tradições e modos de fazer as coisas. Este é um modo de ser autenticamente católico e de colaborar na aldeia global. 

Santo do Dia

S. José Pignatelli

1737 ? jesuíta ? \"José? quer dizer \"o Senhor providenciou?


José Pignatelli nasceu em 1737, em Saragoça. Descendente de uma família napolitana, ingressou bem jovem na Companhia de Jesus, onde, já sacerdote, exercia o cargo de professor de Literatura. Quando os jesuítas foram expulsos da Espanha, José Pignatelli assumiu, em Córsega, a direção da ordem e dali foi para Ferrara, sempre conduzindo e animando os seus co-irmãos a vencerem as dificuldades. Em 1773, dissolvida a Companhia de Jesus por Clemente XIV e estando proibido de exercer o ministério sacerdotal, S. José passou a dedicar-se inteiramente ao estudo. Em 1804, Pio VII restaurou a Companhia de Jesus no reino de Nápoles. Entretanto, quando em 1814, a questão jesuítica foi definitivamente resolvida, José Pignatelli já havia falecido, não vendo os frutos de seu trabalho incansável. Era um homem de vasta cultura e devotadíssimo do Sagrado Coração de Jesus e da Virgem Maria. É chamado de o \"restaurador dos jesuítas?.

Calendário - Serviço Bíblico