Missionários
Claretianos Brasil

home » Evangelho Meditado

Evangelho Meditado

Sexta-feira, 24 de Janeiro de 2020

Tema: São Francisco de Sales, Bispo e Doutor da Igreja (Memória)

1Sm 24,3-21: Não levantarei a mão contra ele, pois é o ungido do Senhor.

Sl 56, 2.3.-4.6.11 (R. 2a): Piedade, Senhor, tende piedade.

Mc 3,13-19: Chamou os que ele quis, para que ficassem com ele.

Naquele tempo: Jesus subiu ao monte e chamou os que ele quis. E foram até ele. Então Jesus designou Doze, para que ficassem com ele e para enviá-los a pregar, com autoridade para expulsar os demônios. Designou, pois, os Doze: Simão, a quem deu o nome de Pedro; Tiago e João, filhos de Zebedeu, aos quais deu o nome de Boanerges, que quer dizer 'filhos do trovão'; André, Filipe, Bartolomeu, Mateus, Tomé, Tiago, filho de Alfeu, Tadeu, Simão, o cananeu, e Judas Iscariotes, aquele que depois o traiu.

Comentário

Jesus chama seus colaboradores imediatos para torná-los participantes da missão: o anúncio do evangelho. Ele os chama pelo nome. O chamado vocacional não é anônimo ou generalizado. Poderíamos fazer memória dos chamados que o Senhor nos fez durante toda a nossa vida. Certamente perceberemos que ele se serviu de muitas formas e mediações para nos encontrar e nos surpreender no meio do caminho da vida, nos convidar para o seu seguimento e nos enviar para anunciar que o Reino de Deus, projeto de humanização-libertação chegou e está acontecendo em nosso meio. O primeiro chamado foi à vida, quando nossos pais disseram sim, nos receberam e nos ajudaram a crescer vigorosa e sabiamente. Depois o batismo e os diferentes sacramentos foram um permanente chamado para estarmos perto dele a cada dia e saiamos com determinação e liberdade para proclamar a boa nova da libertação. Ele também nos chama em muitas circunstâncias da vida para fazer de nós seus discípulos-missionários.

Santo do Dia

S. Francisco de Sales

1567-1622 ? místico ? \"Francisco? quer dizer \"franco, livre? ? 
É o patrono dos escritores e jornalistas
 
Natural da França, Francisco de Sales sonhava com o sacerdócio, mas esperou pacientemente por 30 anos para ter a certeza de que essa era a vontade de Deus. Um dia, foi surpreendido pela própria espada, que, por três vezes, se desprende da bainha e se dispõe no chão em forma de cruz. Viu nesse evento um desígnio divino. Recém-ordenado, partiu para a Suíça com a ideia de lá converter os calvinistas. Por três anos andou errante, passou fome, sede, frio, humilhações e risco de vida; e tudo isso para não converter uma alma sequer. Mesmo assim não desanimou e, com paciência, escrevia e enfiava debaixo das portas trechos de sermões. Já bispo, conheceu, em 1604, em Dijon, França, Joana de Chantal. Com ela aprendeu o caminho da comunhão com Deus e resgatou o valor da mística para o povo cristão. Doravante, ser santo não será mais privilégio de religiosos, mas a vocação de todo cristão. Nesse sentido, dirige aos fiéis dois de seus mais famosos escritos: Tratado do amor de Deus e Introdução à vida devota. 

Calendário - Serviço Bíblico